in

Novos empréstimos são liberados pelo Banco Central; saiba como irão funcionar!

PUBLICIDADE

O Banco Central do Brasil fez algo que pode ajudar muitas pessoas a enfrentar esse momento em que estamos vivendo. Ele liberou duas novas linhas de empréstimos através de uma medida provisória que poderá liberar até 180 bilhões de reais em crédito.

Conheça as novas modalidades de empréstimo liberadas pelo Banco Central

Setor imobiliário

Uma das principais vantagens está no setor imobiliário, onde um mesmo imóvel poderá ser utilizado em duas operações de empréstimo, sendo a principal vantagem desse serviço a possibilidade de ter um juros mais baixo, justamente utilizando esse tipo de financiamento.

PUBLICIDADE

A nova modalidade é chamada de alienação fiduciária, permite que aquelas famílias que já tem um financiamento de um imóvel e já tenham quitado ¾ do valor, tenham a possibilidade de ir ao banco e pegar de volta a quantia já paga, nas mesmas condições do contrato original.

De uma maneira mais simples, a pessoa consegue refinar o seu próprio imóvel com as taxas de juro deve ser menor ou igual a taxa original de operação e financiamento.

PUBLICIDADE

Fique atento que o prazo do empréstimo não poderá ser maior que o original, além da relação entre o valor de empréstimo e a garantia é 80%.

Pequenas empresas

Para as empresas foi realizada a regulação do Programa de Capital de Giro para Preservação de Empresas (CGPE), sendo o volume disponibilizado para essa nova linha cerca de 120 bilhões.

As taxas de juro que envolvem essa possibilidade são livres de pactuação, além do empréstimo ter o tempo mínimo de pagamento de 36 meses, com a carência mínima de 6 meses.

De acordo com o Banco Central, aqueles financiamentos de 12 meses possuirão o juro médio de mercado sendo ele de 9% ao ano.

Pelo menos 80% do valor total disponibilizado para empresas será destinado para pequenas empresas que possuem receita bruta de até 100 milhões de reais.

Todos os recursos irão para o capital de giro e o banco não poderá vincular a concessão de pagamentos de dívidas feitas anteriormente.

Desse modo o risco de calote será por parte dos bancos e o governo não irá entrar com o compartilhamento de riscos com Pronampe.

Esperamos que esse texto tenha sido útil para você, compartilhe com os seus amigos para que eles também saibam sobre as novas modalidades de empréstimos liberadas pelo Banco Central. Além disso, não deixe de colocar seu comentário, pois ele é muito importante para nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *