in

INSS pode liberar novo Abono Emergencial de Natal este ano; confira

PUBLICIDADE

O coronavírus fez diversas coisas se modificarem e fez com que o governo tivesse que tomar medidas econômicas para que as coisas não saíssem dos trilhos, uma das medidas foi a antecipação do décimo terceiro salário dos aposentados e pensionistas do INSS.

Contudo, esse grupo que teve o adiantamento do décimo terceiro não terá o que receber no final do ano, então o Governo Federal criou uma proposta que deve ser votada pelo Senado para a criação do Abono Emergencial de Natal.

Qual é a proposto do Abono Emergencial de Natal?

PUBLICIDADE

Esse novo abono criado pelo governo tem como finalidade movimentar a economia no final do ano, já que muito é injetado por conta do pagamento do décimo terceiro, contudo, os aposentados e pensionistas do INSS já receberam esse valor, por isso a importância do Abono Emergencial de Natal.

A autoria desse projeto é de Sandro Gonçalves, de São Paulo e como dito anteriormente além de ajudar os aposentados e pensionistas do INSS, esse dinheiro extra ajudaria a economia brasileira.

O que precisa para que a proposta seja aprovada?

PUBLICIDADE

Para que essa proposta seja aceita é necessário ter um número X de assinaturas, sendo elas feitas de maneira digital, então o Senado oferece a ferramenta para que qualquer cidadão que queira participar possa dizer se concorda ou não com esse abono.

O portal responsável por essa troca se chama e-Cidadania, então ao entrar nele o cidadão terá que preencher um formulário onde dirá sua proposta e porque acha que a implementação dela seria importante para o brasileiro.

Ao enviar a proposta, ela será analisada por um time de especialistas que verão se o que é proposto ali não é inviável para o governo, ao ser aprovada a proposta parte para página do portal e-Cidadania, ficando disponível para ser assinada pela população brasileira.

Para que a proposta do Abono Emergencial de Natal seja discutida no Senado deve conseguir mais de 20 mil assinaturas, até agora o abono já recebeu mais de 48 mil assinaturas, sendo assim mais que o dobro do necessário, então o Senado irá discutir sobre ele.

Como votar na proposta?

Embora o número de assinaturas necessárias já tenha sido atingido, caso você deseje assinar é necessário apenas entrar no site e fazer o que é solicitado.

Essa proposta vale apenas para o ano de 2020 e ficará aberta para novas assinaturas até o dia 29 de setembro de 2020.

Esperamos que esse texto tenha sido útil para você. Compartilhe com seus amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *