in ,

O que fazer se suas dividas só estão aumentando e você não vê uma saída

PUBLICIDADE

Se você está com problemas financeiro, e deve estar se perguntando porque só acontece isso com você. Calma, isso não é verdade.

A grande maioria das pessoas em algum momento da vida acaba passando por dificuldades financeiras, e só enxerga as dividas aumentando e não uma saída.  

PUBLICIDADE

Mas, você não deve perder a cabeça e precisa colocar os pensamentos em dia para começar a ver melhor as opções e começar a dar um rumo aos seus problemas.

Veja a seguir algumas dicas que podem te ajudar com esses problemas. 

Confira:  
Porque as dividas não param de aumentar? 

Geralmente são etapas simples que acabam causando esse problema.

PUBLICIDADE

-Falta de Planejamento:  

Por mais planejado que você possa ser, pode sempre ter deixado algo de lado que agravou mais sua situação. Um dos melhores exemplos é quando usa o cheque especial para pagar uma dívida, e no próximo mês ficou refém dos juros altíssimos.

-Cobrir as despesas erradas: 

Geralmente a pessoa endividada acaba querendo cobrir todas as despesas do mês, sem se importar com o próximo.

Quando se está endividado, ser imediatista não resolve os problemas.

-Não saber negociar: 

Negociar suas dívidas é sempre o melhor caminho a seguir, porém fazer isso sem prestar atenção com os juros cobrados pode te deixar mais endividado ainda.

Precisa saber negociar suas dívidas é essencial para não trocar seis por meia dúzia.

Como fazer para começar a eliminar os dividendos? 

Se a cada mês suas dividas aumentam sem que você consiga reaver o caminho, siga algumas dicas a seguir.

  1. Procure identificar o principal problema 

Um dos primeiros passos é você  identificar aonde estão os erros que causaram o descontrole financeiro.

Geralmente os principais motivos são os gastos excessivos, juros antigos de outras dívidas e redução de renda.

Assim que você identifica a possível causa do problema, inicia a fase de reestruturação.

2. Anote tudo 

Pode parecer algo besta, mas vale muito a pena. Geralmente as pessoas tendem a gastar mais do que deviam, e se você fizer as devidas anotações vai começar a ter um bom controle financeiro.

3. Diga não ao cheque especial 

O cheque especial não é um dinheiro que pode pegar e usar como bem quer.

Quase uma armadilha do seu banco o cheque especial pode te ajudar mais ainda a afundar em dívidas do que sair.

Lembre-se que quitar uma divida hoje e ter que pagar um valor dobrado amanhã não é lucro para você.

Se precisar pegar algum valor do cheque especial para uma despesa de emergência, lembre de pagar o valor integral na próxima fatura.

4. Procure não cair na de pagar o mínimo da fatura 

Para quem está passando por uma crise financeira, o cartão de crédito é um bicho papão.

Pagar o mínimo do cartão só vai somar mais juros ao restante da fatura, aumentando ainda mais as suas despesas.

Procure gastar sempre o que pode pagar em seu cartão de crédito.

5. Mudança de hábitos 

Simples e direto, se com o seu estilo de vida atual você está endividado vai ter que procurar se adequar a um estilo mais simples, pelo menos até sua reestruturação.

Inicie os cortes por coisas que menos fazem sentido para pagar, como TV a CABO, Pacotes imensos de internet e telefonia ou até mesmo a academia que não está conseguindo frequentar. Esses tipos de gastos podem ser evitados e pode te dar um retorno significativo no final do mês.

Procurar sair menos para comer fora, e mudar alguns hábitos internos em sua casa podem lhe render uma economia no final do mês de um bom valor.

6. Estipule quais dívidas são as mais importantes primeiro 

Procure listar quais são as dívidas de maior importância e pague elas primeiro.

Por primeiro coloque como essencial as contas que podem ser cortadas por não pagamento como planos de saúde, internet ou luz.

Em segundo lugar as contas que geram juros maiores, como as de cartão de crédito, empréstimos e financiamentos.

7. Procure fazer planejamentos de longo prazo 

Não faça esses planejamentos somente para resolver sua situação atual, procure fazer planilhas com sua vida futura economicamente, assim você pode desfrutar de um saldo positivo com mais regularidade.

Vire usuário de planilhas que possam te ajudar a organizar suas dívidas. Comece a por metas em seu futuro econômico assim vai conseguir manter sua vida no ritmo certo futuramente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *